Após nove horas de negociação, acaba seqüestro em lanchonete em São Paulo

SÃO PAULO - Após nove horas de negociação, os funcionários que eram mantidos reféns por um homem em uma lanchonete de São Paulo, no bairro do Tatuapé, na zona leste, foram libertados.

Redação com Agência Estado |

Por volta das 21h30 desta quinta-feira, o homem identificado por Carlos entrou na casa de esfirras Turco com o objetivo de se reconciliar com a ex-mulher, de nome Rosinete, que trabalha como atendente no local.

Como não obteve atenção desejada, resolveu sacar um revólver calibre 38 e fazer a ex-mulher e mais outros quatro funcionários - dois cozinheiros e outras duas atendentes, reféns.

Carlos ameaçou matar todo mundo e se matar depois. Um casal de clientes com seus dois filhos e o motoboy, que realiza entregas da casa, conseguiram escapar e acionaram a Polícia Militar, que cercou a lanchonete.

Por volta das 3h20, um dos reféns foi libertado, mas o outros seguiram presos. Já p or volta das 6h, um tiro foi disparado pelo acusado, mas segundo a polícia, foi disparado contra o teto do estabelecimento. A  polícia invadiu a lanchonete e conseguiu libertar os outros funcionários, sem que ninguém se ferisse.

O homem foi preso e encaminhado ao 30º DP.   

Leia mais sobre: reféns

Leia também:


    Leia tudo sobre: seqüestro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG