SÃO PAULO (Reuters) - A dois dias de anunciar sua saída do governo de São Paulo, o pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, afirmou nesta segunda-feira que os próximos dias serão para empacotar suas coisas. Serra, que nos últimos dias protagonizou uma maratona de inaugurações em todo o Estado, declarou-se um acumulador de papéis e afirmou que só assumirá sua campanha à Presidência após deixar o cargo de governador, o que deverá ser feito oficialmente na sexta-feira.

"Quarta-feira é a prestação de contas. Aí, saio dali a dois dias, empacotando tudo", disse ele a jornalistas após inaugurar uma Escola Técnica (Etec) em Paraisópolis, em São Paulo.

"Tenho muita coisa para levar para casa, sobretudo papel. Porque não jogo nada de papel fora."

Ele tem até o dia 3 de abril para deixar o governo, de acordo com a legislação eleitoral. O lançamento de sua pré-candidatura está agendado para 10 de abril, em Brasília.

Avesso a comentar pesquisas eleitorais, Serra afirmou que "gostaria" de falar sobre o último levantamento, mas que não o faria.

No fim de semana, pesquisa Datafolha apontou crescimento do tucando frente à sua principal adversária, a ministra Dilma Rousseff, do PT, que teve ligeira baixa. A diferença entre os dois subiu de quatro para 9 pontos.

O levantamento difere da tendência apontada em pesquisa Ibope no início do mês.

(Reportagem de Hugo Bachega)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.