Após mais de 30 horas, ex-marido libera vítima e se entrega em SE

Inconformado com o fim do relacionamento, homem fez ex-mulher refém em casa. Vítima foi atingida de raspão na perna, mas passa bem

iG São Paulo |

Após mais de 30 horas de negociações, José Elígio Tavares, de 24 anos, liberou a ex-mulher, Cristielane Caetano Mota Santos, de 21 anos, que mantinha refém , e se entregou, em Aracaju (SE), por volta das 14h50.

Segundo informações da polícia, Elígio foi convencido a se entregar após conversar com negociadores da Polícia Civil e Militar e com a psicóloga da Defensoria Pública do Estado Juliana Andrade. A vítima saiu primeiro e o ex-marido logo em seguida. O revólver calibre 38 que ele portava foi apreendido.

Os dois foram encaminhados de ambulância a um hospital local, mas, segundo a polícia, passam bem. A vítima está com um machucado na perna esquerda, já que, na manhã de segunda-feira, após invadir a casa da ex-mulher e discutir com ela, Elígio disparou, atingindo-a de raspão. Após serem liberados do hospital, os dois serão levados para prestar depoimento.

Ascom SSP/SE
Imagem mostra policial negociando rendição do suspeito pela porta da casa

O sequestro

Após escutarem o tiro na manhã de segunda-feira, vizinhos acionaram a Polícia Militar, que cercou a casa e iniciou as negociações. O suspeito permitiu a entrada de uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) para que fosse realizado um curativo na perna de Cristielane, mas continuou fazendo-a refém.

A energia da residência foi cortada horas depois do início do cárcere. De acordo com a polícia, as negociações foram longas porque o suspeito não fez exigência em momento algum. Ele apenas ameaçava matar a ex-mulher caso a polícia invadisse o imóvel. Cansado e sem dormir durante a madrugada, o homem alternou de humor diversas vezes durante o dia, o que também dificultou o trabalho dos agentes de segurança.

Elígio e Cristielane ficaram o tempo todo em um pequeno cômodo da casa, no final de um corredor, sem janelas, o que impossibilitou a visão da polícia sobre o que acontecia no interior. Por este motivo, a ação de eventuais atiradores de elite também foi descartada e as negociações prosseguiram até o suspeito se entregar.

O relacionamento

O casal possui um menino de 5 anos e viveu junto durante 7 anos. Segundo a família da vítima, cansada de apanhar do marido, Cristielane resolveu se separar de Elígio há 20 dias ao saber que ele havia pedido demissão do trabalho e comprado um revólver. Inconformado com a separação, o suspeito tentou várias vezes retomar a união, mas não conseguiu convencer a jovem.

    Leia tudo sobre: sequestrocasalex-mulhersergipe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG