Estudantes desocuparam hoje, por volta do meio-dia, a reitoria da Universidade de Brasília (UnB), onde estavam acampados desde o dia 3. Antes de deixarem a reitoria, os estudantes limparam o local e foi feita uma vistoria acompanhada pela imprensa e pelo reitor temporário Roberto Aguiar.

O objetivo foi mostrar que não houve depredações durante os 16 dias de mobilização, contou Sérgio Lopes, estudante de Biblioteconomia, que participou do movimento.

A mobilização foi pela saída do então reitor Timothy Mulholland, denunciado pelo Ministério Público por improbidade administrativa, por usar recursos destinados à pesquisa na decoração e compra de equipamentos para seu apartamento funcional. Pressionado, Mulholland pediu demissão dia 13, Edgard Mamyia, o vice, havia pedido exoneração no dia 12. O novo reitor, Roberto Aguiar, foi nomeado no dia 15 e vai organizar novas eleições.

Lopes disse que o movimento foi vitorioso e que a luta agora é pela participação paritária dos estudantes nas eleições. "Nossa luta é pela paridade com professores e funcionários, por um terço do poder de decisão nas eleições para reitor." Atualmente os professores têm 70% de poder de decisão, funcionários e estudantes, 15% cada. A mudança depende do Conselho Universitário (Consuni), onde os estudantes já encaminharam a reivindicação. Aguiar recebeu nesta semana e se comprometeu com uma pauta de reivindicações estudantis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.