SALVADOR ¿ Após o final de semana mais violento do ano no Estado da Bahia, o governador Jaques Wagner (PT-BA) entregou 201 novas viaturas às polícias Civil e Militar e anunciou a contratação de 3,2 mil policiais. As medidas, anunciadas na manhã desta segunda-feira em cerimônia no Centro de Convenções da Bahia, foram tomadas depois de duas chacinas assustarem os moradores de Salvador ¿ oito pessoas morreram e ao menos 12 ficaram feridas.

No sábado, no bairro da Paz, dez homens atiraram contra pessoas que conversavam nas proximidades de um mini-mercado. Quatro morreram e outras três ficaram feridas. Já no domingo, pouco mais de 24 horas depois da chacina, por volta das 20h30, três homens em um carro atiraram contra um grupo que estava em frente a um bar, no Engenho Velho da Federação, região central de Salvador. Quatro pessoas morreram e nove ficaram feridas ao serem atingidas pelos diversos disparos.

A Secretaria de Segurança Pública afirma que trata-se de uma guerra entre traficante, e que o segundo crime teria acontecido em retaliação ao primeiro. Segundo a secretaria, os locais e a semelhança entre as chacinas comprovam que ocorre uma disputa por poder entre facções criminosas em Salvador. Investigações policiais indicam que os criminosos atacam a população civil, moradora do bairro, como forma de provocar o grupo rival.

O secretário da Segurança Pública, César Nunes, declarou durante a solenidade que a retirada de circulação de bandidos considerados de alta periculosidade contribuiu para acirrar os duelos por pontos-de-venda de narcóticos. Em seguida, citou duas operações recentes que atingiram grandes traficantes baianos: a transferência de Genílson Lino da Silva, o Perna, para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, em maio passado; e a morte do traficante Eberson Souza Santos, 26 anos, conhecido como Pitty, em agosto de 2007.

César Nunes afirmou ainda que o tráfico de drogas será desarticulado com o trabalho de inteligência policial e um policiamento mais ostensivo nas ruas de Salvador.

Grande parte dos 3,2 mil policiais estão em treinamento e começarão a trabalhar a partir de outubro. O restante irá para as ruas somente em 2009. As viaturas e equipamentos adquiridos pelo governo representam um investimento de R$ 25 milhões.

Leia também:

Leia mais sobre: chacina em Salvador

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.