Após filiação de Marina, Aécio entra no debate ambiental

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), viaja na próxima semana para o Amazonas, onde investirá no discurso do desenvolvimento sustentável da Amazônia. O tema ambiental, que ganhou força após a entrada da senadora Marina Silva no PV e na corrida presidencial, já vinha sendo incluído como bandeira pelo pré-candidato tucano à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Agência Estado |

"Qualquer pessoa que queira pensar o Brasil com seriedade para as próximas décadas tem que incluir a questão da sustentabilidade no seu programa", comentou hoje, após assinar o decreto que regulamenta a nova Lei Florestal do Estado.

Na véspera do Dia da Amazônia, Aécio disse que o grande desafio é encontrar fórmulas de desenvolvimento sustentável na região do bioma, mantendo e preservando sua biodiversidade.

Aécio afirma que não pretende fazer críticas ao governo federal em sua viagem. "Não diria que temos motivos para comemorar, mas temos hoje, acho que instrumentos que não tínhamos no passado para fiscalizar, para punir e para continuar inibindo o desmatamento, o que já vem ocorrendo", disse. "O Brasil, por mais que desmate muito além do que seria razoável, vive um processo, segundo os últimos dados, de redução desse desmatamento. É algo positivo".

O governador assinou hoje o decreto que limita o consumo legal de produtos originados da vegetação nativa de Minas. A lei prevê um cronograma de consumo de produtos e subprodutos florestais de matas nativas, que não deve superar 5% a partir de 2018. O decreto assinado regulamenta também a ocupação de cultura agrícola em Áreas de Preservação Permanente (APP). Foi estabelecido um prazo de 20 anos, com quatro de carência, para que a atividade agrícola nessas áreas seja progressivamente convertida em vegetação nativa.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG