Após escândalo, tucanos deixam o governo de Arruda

O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), anunciou nesta tarde que o partido deixará os cargos que ocupa na administração do Distrito Federal. As duas secretarias ocupadas pelo partido são a de Obras, chefiada por Márcio Machado, e a de Governo, sob comando de José Humberto.

Agência Estado |

"Consideramos todas as irregularidades graves, queremos a apuração rigorosa de tudo e determinamos que todos os representantes do partido se afastem do governo", disse Sérgio Guerra, após reunião com lideranças do PSDB no gabinete do partido no Senado.

Machado e Humberto são citados no inquérito da Operação Caixa de Pandora, ação comandada pela Polícia Federal com aval do Superior Tribunal de Justiça (STJ). De acordo com o inquérito, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), comandava um esquema de recebimento e distribuição de propina. Segundo Sérgio Guerra, os dois secretários serão alvos de processos no Conselho de Ética do partido.

PSB, PDT e PPS também anunciaram ontem a saída dos correligionários que ocupavam cargos de primeiro e segundo escalão no governo Arruda.

    Leia tudo sobre: demdistrito federaljosé roberto arrudapropinapsdb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG