Após entrevista de Caetano, Marina defende Lula

A senadora Marina Silva (PV-AC) defendeu hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, chamado de analfabeto pelo cantor e compositor Caetano Veloso em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo .

Agência Estado |

"Obviamente que eu não concordo com a ideia de que Lula seja um analfabeto", disse Marina. Na mesma entrevista, Caetano afirmou que votará em Marina se ela for candidata a presidente.

"Tenho uma relação afetiva de mais de 30 anos com o presidente Lula. A visão que tenho dele é permeada por essa relação de respeito e de companheirismo", acrescentou Marina, que só se manifestou por escrito. Ela lembrou que o próprio Caetano, em carta publicada hoje no jornal, esclareceu que não quis ser ofensivo ao presidente.

"Como venho de uma trajetória de alguém que estudou com muita dificuldade, me sinto feliz pela fresta pela qual passei, que foi o Mobral (programa de alfabetização de adultos criado durante a ditadura militar), o supletivo, o primeiro e o segundo graus, tendo feito uma faculdade e duas especializações. Mas sei que nós temos várias formas de aprender e de ensinar. Existem os processos formais e informais. Por isso, não concordo com a ideia de que o presidente seja um analfabeto", insistiu Marina.

Ela disse que ficou muito grata a Caetano por ter manifestado o desejo de votar nela, caso seja candidata a presidente. "Conversei com o Caetano para agradecer o apoio dele e ele me disse exatamente isso: que na entrevista até elogiou o presidente Lula."

Marina repetiu Caetano na carta publicada hoje: "Às vezes as pessoas não veem a frase seguinte."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG