água em São Paulo - Brasil - iG" /

Após dois dias, 750 mil pessoas seguem com falta d água em São Paulo

Cerca de 750 mil moradores das regiões sul e oeste da capital paulista e de parte dos municípios de Embu, Taboão da Serra e Cotia, na Grande São Paulo, continuam com problemas no abastecimento de água. Os transtornos completaram 48 horas na manhã desta terça-feira.

iG São Paulo |

AE
Moradores da favela Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, formam fila para pegar água em uma mina na casa de morador da rua das Jangadas, nesta segunda-feira
Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), no início da noite desta segunda-feira, os moradores de Paraisópolis, um dos bairros afetados pela falta de água causada pelo rompimento da adutora Theodoro Ramos, que fica entre as avenidas Roque Petroni Junior e Doutor Chucri Zaidan, no Morumbi, receberam caminhões-pipa como forma de amenizar o problema.

Desde as 20 horas de ontem, segundo a Sabesp, as regiões do Butantã, Vila Sônia, em São Paulo, Granja Viana, em Cotia, e parte de Taboão da Serra e Embu, estão sendo abastecidos de forma parcial, no sistema de rodízio, após redirecionamento feito pela Sabesp nas redes de distribuição da região. Nesta terça-feira, os direcionamentos serão feitos para a região do Morumbi e Paraisópolis. Moradores informam que apesar do rodízio feito pela Sabesp, várias regiões ainda estão sem água.

Segundo a Sabesp, não havia uma previsão, pelo menos até a manhã desta terça-feira, para o término dos trabalhos de conserto da adutora, que se rompeu às 5 horas de domingo. A empresa afirma que a tubulação está em uma profundidade de oito metros e que "trata-se de área de difícil acesso, em razão da proximidade com o córrego Cordeiro".

Bloqueio

A avenida Roque Petroni Junior continua bloqueada na manhã de hoje no cruzamento com o Largo Los Andes, no sentido Marginal, para obras emergenciais de reparo da adutora da Sabesp. Desde a madrugada de domingo, técnicos da companhia trabalham para consertar o vazamento na adutora Theodoro Ramos.

AE
Trabalhadores no local do rompimento da adutora da Sabesp na zona sul de SP

Os veículos que seguem pela avenida Dr. Chucri Zaidan, sentido avenida dos Bandeirantes, deverão virar à esquerda na rua Professor José Leite Oiticica e acessar a avenida Chucri Zaidan, sentido Morumbi, saindo novamente na avenida Roque Petroni Junior, sentido Marginal do Pinheiros. Poderão ocorrer bloqueios momentâneos e parciais no cruzamento da av. Roque Petroni Junior com a rua Jaceru.

Os veículos que seguem pela avenida Roque Petroni Junior, sentido Marginal do Pinheiros, poderão utilizar as ruas Jaceru e Bacaetava, sentido avenida dos Bandeirantes, acessando a avenida do Morumbi, sentido Marginal do Pinheiros. Outra opção de desvio é utilizar as avenidas Dr. Chucri Zaidan, Morumbi e Jornalista Roberto Marinho. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) recomenda que os motoristas evitem transitar pelo local e utilizem caminhos alternativos.

* com informações da Agência Estado

Leia mais sobre São Paulo

    Leia tudo sobre: adutora

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG