Após denúncias, Câmara restringe uso de passagens aéreas

BRASÍLIA - Câmara decidiu na manhã desta quinta-feira em reunião da Mesa Diretora restringir a emissão de passagens aéreas para parlamentares.

Redação com Agência Brasil |

Pela decisão, apenas o deputado, o cônjuge e o assessor parlamentar (quando em trabalho) terão direito ao benefício. Além disso, cortaram 20% do valor destinado a verba de passagem.

Outra decisão foi a instalação de pontos eletrônicos para funcionários e a extensão do horário da sessão plenária, que passa a começar meio-dia, para evitar pagamento de horas extras.

Leia também:

Leia mais sobre: parlamentares

    Leia tudo sobre: deputadospassagem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG