Após denúncia, Senado barra operações de consignado

A presidência do Senado suspendeu hoje operações de crédito consignado com o Banco Cruzeiro do Sul, que oferece serviços financeiros aos servidores da Casa. A suspensão do contrato, divulgada hoje em nota, ocorre depois de denúncias publicadas na imprensa no fim de semana sobre esquema de desvio de dinheiro em operações de crédito consignado, que envolveria o ex-diretor de Recursos Humanos José Carlos Zoghbi.

Agência Estado |

Até que as investigações do caso sejam concluídas, a instituição está proibida de efetuar esse tipo de operação.

No comunicado, a assessoria da presidência da Casa também anunciou a abertura de duas sindicâncias, uma administrativa e outra pela Corregedoria do Senado. A nota também informa que será aberto, no início da próxima semana, um inquérito policial "para apurar as alegadas implicações criminais dos fatos noticiados".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG