Após críticas a Veneza, San Sebastián propõe um festival competitivo

O Festival de Cinema de San Sebastián começa na quinta-feira apostando numa seleção forte, com diretores consagrados como Michael Winterbottom e Kim Ki-duk, numa tentativa de evitar as críticas recebidas por Veneza por causa dos filmes exibidos em sua mostra.

AFP |

"Este ano, vendo as críticas negativas recebidas pelo Festival de Veneza, acreditamos que temos um festival potente e competitivo", explicou à AFP o diretor da mostra, Mikel Olaciregui.

Olaciregui destaca no festival, que vai até o dia 27 de setembro, "a presença de muitos diretores consagrados como Jaime Rosales, Daniel Burman, Kim Ki-duk, Kore-Eda, Christophe Honoré ou Michael Winterbottom.

O sul-coreano Kim Ki-duk ("Primavera, Verão, Outono, Inverno e... Primavera") vai concorrer à Concha de Ouro com "Bi Mong" ("Dream"), sobre as contradições do amor.

O britânico Winterbottom ("O Preço da Coragem ") vai competir com "Genova", com Colin Firth, que interpreta um pai que inicia uma nova vida com as filhas depois da morte da esposa na cidade italiana.

O único latino-americano na principal mostra competitiva é "El nido vacío", do argentino Daniel Burman, sobre como um casal reage quando os filhos se tornam independentes.

Outros destaques são o francês Christophe Honoré com "La belle personne", o japonês Hirokazu Kore-Eda, com "Still Walking", o palestino Rashid Masharawi, com "Laila's Birthday", o dinamarquês Kristian Levring, um dos criadores do movimento Dogma 95, com "Fear me not", e a americana Courtney Hunt, con "Frozen River".

Os prêmios Donostia, por toda uma carreira cinematográfica, serão atribuídos à atriz americana Meryl Streep, atualmente em cartaz com "Mamma Mia", e ao ator espanhol Antonio Banderas.

O homenageado desta edição será o cineasta italiano Mario Monicelli, de 81 anos.

O júri da 56ª edição do festival será o diretor americano Jonathan Demme, que aproveitará a oportunidade para exibir se novo filme, "Rachel getting married", e uma versão inacabada de um documentário sobre o cantor canadense Neil Young.

O Brasil estará presente nas mostras secundárias, principalmente com co-produções.

Na mostra Horizontes será exibido o longa "Tony Manero", uma co-produção Brasil-Chile. Outro longa é "Leonera", do argentino Pablo Trapero, que conta em seu elenco com o brasileiro Rodrigo Santoro e tem parte da produção bancada pela Videofilmes, dos irmãos Walter e João Moreira Salles.

No prêmio de novos diretores concorre o brasileiro "Entre os dedos", de Tiago Guedes e Frederico Serra.

vg-esb/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG