Após conseguir permissão, CQC volta a Brasília

Após encabeçar uma campanha e um abaixo-assinado que recolheu 300 mil assinaturas para retomar seu acesso ao Congresso, o CQC, da Band, conseguiu permissão da Secretaria do Senado para voltar a gravar nas dependências da Casa Legislativa. Ontem mesmo, Rafinha Bastos - que foi expulso da Câmara há dois meses - voltaria a Brasília para pegar o credenciamento que lhe permitirá circular no local, podendo, enfim, gravar o desfecho da campanha.

Agência Estado |

A alegação da Câmara para vetar as gravações do CQC por lá é que se trata de programa humorístico, e não jornalístico, fato rebatido pela Band, uma vez que boa parte dos integrantes da atração é jornalista. Essa pode ser a mesma 'brecha' alegada por Pânico e Casseta & Planeta , que têm jornalistas em seus times e já foram expulsos durante gravações internas no Congresso e na Câmara.

"Realmente, livres, enfim. Um pouco bizarro comemorar o fim da censura em pleno 2008, mas foi isso", fala Marcelo Tas, âncora do CQC. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG