confronto com os estudantes da Universidade de Brasília (UnB) na tarde desta segunda-feira foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer exames de corpo delito. Sessenta servidores estavam atuando quando houve a invasão de todo o prédio da reitoria e seis deles teriam apresentado à Polícia Federal queixa por ferimentos durante a briga." / confronto com os estudantes da Universidade de Brasília (UnB) na tarde desta segunda-feira foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer exames de corpo delito. Sessenta servidores estavam atuando quando houve a invasão de todo o prédio da reitoria e seis deles teriam apresentado à Polícia Federal queixa por ferimentos durante a briga." /

Após confronto, seguranças da UnB apresentam queixa contra alunos

BRASÍLIA - Seguranças machucados em http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/04/07/alunos_entram_em_confronto_com_segurancas_da_unb_1262255.html target=_topconfronto com os estudantes da Universidade de Brasília (UnB) na tarde desta segunda-feira foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer exames de corpo delito. Sessenta servidores estavam atuando quando houve a invasão de todo o prédio da reitoria e seis deles teriam apresentado à Polícia Federal queixa por ferimentos durante a briga.

Regina Bandeira - Último Segundo/Santafé Idéias |


EFE
Alunos entraram em confronto com seguranças
A UnB informou, por meio de nota oficial, que voltará a acionar a Justiça para garantir a reintegração de posse do prédio diante do impasse nas negociações com os estudantes que ocupam a reitoria da instituição. 

Os universitários estão acampados no local desde a quinta-feira passada e não admitem deixar o prédio sem que o reitor, Thimoty Mulholland, e o vice-reitor, Edgar Nobuo Mamiya, renunciem ao cargo por suspeitas de irregularidades na aplicação de recursos públicos em reforma de apartamento funcional.

Na nota, a instituição diz ter feito todos os esforços para que houvesse entendimento, como impedir a atuação da Polícia Militar no caso e ter elaborado um termo de compromisso em resposta às reivindicações dos estudantes. Apesar de todos esses esforços, a assembléia estudantil de hoje deliberou por continuar a ocupação da Reitoria, expandindo-a, agora, para todos os andares do prédio, tendo, inclusive, agredido seguranças que lá estavam, destaca a nota.

Apesar da invasão do prédio, a assessoria da UnB informou que o reitor continua trabalhando e que as aulas seguem normalmente. Entretanto, o pagamento de funcionários, a emissão de diplomas e a concessão de bolsas podem ser prejudicados com a ocupação.

Nota dos estudantes

Os estudantes que ocupam a UnB leram uma nota reafirmando a exigência da saída do reitor e do vice-reitor da direção da instituição para que haja a desocupação do prédio. No texto, eles solicitam a religação do fornecimento de energia e de água no intuito de preservar o patrimônio da universidade e a própria segurança das pessoas que participam da ocupação.

Os estudantes consideram que o movimento se transformou com a ampliação da ocupação, se estendendo por todo o prédio, mas, segundo eles, a pauta de reivindicação continua a mesma. O texto foi lido por um dos ocupantes com ajuda de uma lanterna, uma vez que o prédio está às escuras. No início da noite, os alunos se organizavam para passar a noite na sala da reitoria.

Veja, na íntegra, o comunicado divulgado pela UnB:

"A Reitoria da Universidade de Brasília (UnB) vem a público informar que:

1. Dedicou todos os esforços possíveis para encaminhar uma solução pacífica da situação de invasão do prédio da Reitoria por um grupo de estudantes, tendo:

1.1. religado luz e água como gesto de boa vontade;

1.2. não permitido a entrada da Polícia Militar;

1.3. realizado quatro reuniões com a comissão dos estudantes;

1.4. elaborado termo de compromisso em resposta às reivindicações dos estudantes;

1.5. convocado, duas vezes, o Consuni para tratar do assunto reclamado pelos estudantes;

1.6. apresentado, no dia de hoje, à assembléia dos estudantes um novo termo de compromisso, avançando ainda mais ao encontro das reivindicações discentes; 

2. Nessa última reunião do Consuni, com a representação estudantil presente, o Consuni constituiu comissão de três conselheiros (1 professor, 1 funcionário e 1 aluno), para colaborar com o diálogo;

3. Apesar de todos esses esforços, a assembléia estudantil de hoje deliberou por continuar a ocupação da Reitoria, expandindo-a, agora, para todos os andares do prédio, tendo, inclusive, agredido seguranças que lá estavam;

4. Frustradas as negociações, o assunto volta à esfera do judiciário, que determinou a reintegração de posse das instalações da Reitoria.

A Administração Superior da UnB conclama aos estudantes, uma vez mais, que desocupem o prédio da Reitoria e participem do processo de aperfeiçoamento institucional, sob a égide do estado de direito que nossa sociedade conquistou, e seguindo os princípios de democracia representativa que tanto defendemos para a organização de nossa sociedade.

Brasília, 7 de abril de 2008

Reitoria da Universidade de Brasília"

Leia também:

Leia mais sobre a ocupação da reitoria na UnB

    Leia tudo sobre: unb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG