Após confronto com grevistas, Bope deixa sede do Detran em Alagoas

MACEIÓ - Cerca de 50 policiais do Batalhão de Operações Especiais da PM (Bope) deixaram no final da tarde desta quinta-feira a sede do Departamento de Trânsito de Alagoas (Detran-AL), no Pontal da Barra, litoral sul de Maceió, após promessa dos servidores de que irão desocupar o local. Os agentes tinham cercado o Detran pela manhã, na tentativa de desocupação do prédio, que desde esta quarta está ocupado por servidores em greve.

Agência Estado |


O Bope chegou a utilizar bombas de efeito moral durante a tentativa de desocupação do prédio, o que causou um princípio de tumulto.

Na confusão, alguns servidores, radialistas, cinegrafistas e jornalistas, que estavam na porta de entrada do Detran, ficaram levemente feridos. Os manifestantes protestaram contra a "truculência" e pediam a presença do Ministério Público Estadual (MPE) no local. Depois da chegada de representantes do MPE e de várias rodadas de negociação, o governo do Estado aceitou retirar o Bope do Detran.

Em contrapartida, os servidores em greve prometeram desocupar o prédio da administração geral do órgão até o final da manhã desta sexta-feira.

O acordo saiu depois das negociações dos sindicalistas com o secretário estadual de Defesa Social, Paulo Rubim. O protesto tem como reivindicações a saída do diretor do Detran, reajuste salarial e a mudança da sede do órgão, que tem um longo histórico de fraudes e corrupção.

O promotor Jamyl Barbosa adiantou que os servidores do Detran se comprometeram a entregar ao MPE, na segunda-feira, um dossiê com denúncias de irregularidades no órgão. "Como atuamos na Promotoria da Fazenda Pública Estadual, que já abriu alguns procedimentos administrativos para investigar denúncias de irregularidades no Detran, vamos receber esse material e apurar", disse.

Leia mais sobre: greves

    Leia tudo sobre: alagoas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG