à tarde o rodízio volta a ser implantado e carros com placas de finais 5 e 6 ficam proibidos de circular. " / à tarde o rodízio volta a ser implantado e carros com placas de finais 5 e 6 ficam proibidos de circular. " /

Após apagão, Metrô de SP inicia operação mais cedo e rodízio de veículos é suspenso

Com o corte no abastecimento de energia elétrica na noite de terça-feira em 10 Estados e no Distrito Federal, trens e metrôs deixaram de funcionar e muitos passageiros tiveram que passar a noite na rua. Em razão disso, o Metrô de São Paulo começou a funcionar mais cedo nesta quarta-feira e o rodízio de veículos foi suspenso na cidade no período da manhã. A Secretaria de Transportes informou que http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/11/11/rodizio+de+veiculos+sera+mantido+nesta+tarde+em+sp+9065363.html target=_topà tarde o rodízio volta a ser implantado e carros com placas de finais 5 e 6 ficam proibidos de circular.

Redação |

Segundo o Metrô, a operação já está normalizada. A circulação dos trens que, normalmente, começa às 4h40, teve início à 1h10 na Linha 3 Vermelha (Itaquera - Barra Funda). A Linha 1 Azul (Jabaquara - Tucuruvi), começou a operar às 2h24; a Linha 2 Verde (Alto do Ipiranga - Vila Madalena), às 2h35; e a Linha 5 Lilás (Capão Redondo - Largo Treze), às 3h48.

De acordo com o Metrô, os passageiros foram obrigados a deixar os trens logo no início do blecaute, por volta das 22h15. O sistema possui bateria de energia que permitiu o deslocamento até as plataformas e as estações continuaram iluminadas com geradores próprios de energia.

Porém, como as ruas estavam escuras e todo o sistema de transporte prejudicado, a maior parte dos passageiros permaneceu nas estações  aguardando a volta das operações.

Rodízio

Em razão do incidente, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) suspendeu o rodízio municipal de veículos nesta manhã e carros com placas 5 e 6 podem trafegar normalmente. No período da tarde, o rodízio volta a ser implantado e a circulação proibida.

Por volta das 8h50, 22 semáforos ainda não funcionavam na cidade. A maioria dos faróis com problemas, segundo a CET, está nas regiões dos Jardins, Moema, Ibirapuera, Brooklin, Indianópolis e na Avenida Brigadeiro Faria Lima, na zona sul da cidade.

Conforme a CET, cerca de 500 agentes permanecem nas ruas da capital para solucionar os problemas. A prioridade dos agentes é com os semáforos de cruzamentos e avenidas de maior movimento. Nenhum acidente grave foi registrado nas últimas horas segundo a companhia.

Sem alternativa, muitos dormiram nas estações de metrô: 

Leia também:

    Leia tudo sobre: apagão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG