Após 5h, termina rebelião de internos da Fundação Casa em Campinas, interior de SP

CAMPINAS - Após cerca de cinco horas rebelados e mantendo três professoras reféns, os internos da Fundação Casa de Campinas (antiga Febem), no Jardim São Vicente, permitiram que a Polícia Militar (PM) entrasse no prédio. De acordo com a assessoria da instituição, a ação policial não deixou feridos.

Bruno Rico, iG São Paulo |

A rebelião, que começou no início da tarde desta terça-feira, acabou por volta das 18h35. Segundo a assessoria da Fundação, três funcionários foram feitos reféns após alguns menores tentarem fugir por volta das 13h30. Os rebelados teriam usando pedaços de madeira e utensílios domésticos para fazer ameaças.

Após o início da rebelião, policiais militares e um efetivo da Tropa de Choque cercaram o prédio. A assessoria do órgão afirmou, no entanto, que os menores não haviam apresentado nenhuma reivindicação para liberar os reféns.

De acordo com a assessoria, os jovens aceitaram que a polícia entrasse no prédio desde que estivesse acompanhada de uma promotora da Justiça e do pai de um dos internos.

Após a entrada da polícia, os menores foram encaminhados aos seus quartos para a normalização do funcionamento da Fundação, de acordo com informações da assessoria. O órgão antecipou que vai apurar a participação de cada interno na rebelião e afirma que os jovens podem sofrer sanções, como restrições a atividades ao ar livre.

A unidade de Campinas da Fundação Casa tem capacidade para abrigar 72 menores com penas de até três anos. Atualmente, estaria com 70 internos.

Veja imagens da Fundação Casa durante a rebelião

Leia mais sobre: rebelião

    Leia tudo sobre: campinasprisãorebelião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG