Após 3h30 no presídio, Marcelinho Paraíba é liberado

O jogador é acusado de estupro por tentar beijar a força uma mulher durante uma festa

Gazeta Press |

Preso desde as 14 horas na Penitenciária Padrão do Serrotão, em Campina Grande-PB, o jogador Marcelinho Paraíba foi liberado no fim da tarde desta quarta-feira do presídio por não oferecer riscos à vítima, à sociedade e nem à investigação.

Afonso Vilar, advogado do atleta, solicitou a Paulo Sandro de Lacerda, juiz da 5ª Vara Criminal de Campina Grande, o alvará de soltura, que foi concedido perto das 17 horas. A seguir, o representante do atleta foi ao Serrotão e saiu acompanhado pelo jogador do Sport.

Horas mais cedo, Marcelinho havia prestado depoimento junto com mais três amigos em virtude de uma tentativa de estupro praticada em uma festa promovida pelo jogador em seu sítio na cidade paraibana de Campina Grande.

Leia também: Marcelinho Paraíba presta depoimento e alega inocência em Campina Grande

O denunciante foi Rodrigo do Rego Pinheiro, irmão da vítima, uma mulher de 31 anos, que foi forçada a beijar o jogador e não conseguiu reagir, sendo mordida. Rodrigo é delegado de polícia, estava na festa, e acabou afastado do cargo pela Secretaria de Segurança da Paraíba.

O irmão da vítima prometeu processar Marcelinho Paraíba, pois também viu a cena da tentativa de estupro, o que já é considerado crime pelo Código Penal. A pena é de seis a dez anos e o julgamento ainda não tem previsão de acontecer.

    Leia tudo sobre: marcelinho paraíbabeijosport

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG