Após 2h20 de depoimento, viúva de Glauco deixa delegacia em São Paulo

A viúva do cartunista Glauco, Ana Beatriz Galvão, prestou depoimento nesta segunda-feira ao delegado Archimedes Cassão Veras Júnior, do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Delegacia Seccional de Osasco, na Grande São Paulo. O depoimento durou das 12h até as 14h20 e Ana Beatriz deixou a delegacia sem falar com a imprensa.

Lecticia Maggi, iG São Paulo |

AE
Carlos Eduardo ao ser levado ao IML

Carlos Eduardo ao ser levado ao IML

Glauco foi morto na sexta-feira, após uma discussão com o estudante Carlos Eduardo Sandfeld Nunes, conhecido como "Cadu", de 24 anos. O jovem foi preso na noite de domingo, por volta das 23h30, quando tentava fugir para o Paraguai, após passar três dias planejando a rota e roubar um veículo no começo da manhã de domingo. 

Também prestaram depoimento nesta segunda-feira a viúva de Raoni, Gecila, e a enteada de Glauco, Juliana, que presenciou o assassinato do cartunista e do filho dele. Com os depoimentos, a polícia espera entender a motivação do crime e mais detalhes sobre o envolvimento do motorista do carro, Felipe Iasi, na ação. Não foram divulgados os conteúdos dos depoimentos.

Duas versões

Em entrevista no domingo ao programa Fantástico, da Rede Globo, Ana afirmou que o jovem Felipe de Oliveira Iasi, de 23 anos, estava no local do crime no momento dos disparos e fugiu junto com Carlos Eduardo.

Essa versão contradiz o que o advogado de Felipe Iasi, Cássio Paoletti, afirmou no domingo ao acompanhar seu cliente em depoimento a Polícia Civil. Segundo o advogado, Felipe não participou de nenhum crime e teria sido sequestrado por Carlos Eduardo. Além disso, teria fugido do local antes do crime e não teria presenciado os disparos. Iasi é suspeito de ter ajudado Carlos Eduardo a fugir após o crime.

De acordo com a versão do advogado, quando eles chegaram a casa do cartunista, Carlos Eduardo estava visivelmente abalado e obrigou Bia, a filha e o cartunista a se sentarem no sofá. Nesse momento, o filho Raoni chegou e também foi obrigado a sentar-se com a família.

Apavorado, Felipe teria conseguido correr, entrado no carro e tentado dar a partida no veículo. Quando o carro pegou, ele arrancou e bateu a traseira do carro em uma lata de lixo. Ele disse ao advogado que nem chegou a ouvir os disparos e nega a versão de que teria ajudado Carlos Eduardo na fuga.

Mas, segundo a viúva, o que aconteceu foi bem diferente do relatado pelo advogado. "Enquanto o Cadu fazia toda essa barbaridade, ele ficou sentado no sofá. Após o assassinato, ele levou o Cadu embora dentro do carro dele, afirmou Ana Beatriz. Iasi pode ser indiciado como coautor do crime .

Amigo de Raoni confirmaria versão

João Pedro Correa da Costa, amigo do Raoni, que estava morando provisoriamente na casa da família, também prestou depoimento nesta segunda-feira na Delegacia Seccional de Osasco. Ele é uma testemunha importante porque teria visto Carlos Eduardo fugindo no carro junto com Iasi após o crime.

Segundo o advogado da família, Ricardo Handro, Costa também foi alvo dos disparos e "por pouco não morreu". "Ele correu e se escondeu dos tiros. Só por isso está vivo. Poderiam ser três mortes", afirmou Handro. "Eles foram mortos a sangue frio, com tiros no rosto", completou.

O crime

De acordo com a versão da polícia e de testemunhas, no fim da noite de quinta-feira, o estudante foi ao encontro de Glauco e Raoni, com uma pistola 765, e após uma discussão matou os dois. Eles foram socorridos por moradores e levados ao Pronto-Socorro Albert Sabin, mas não resistiram aos ferimentos.

A família de Glauco diz que ele estava muito transtornado. Deu soco no Glauco, durante a discussão, e uma coronhada de revolver na mulher do cartunista, antes de disparar quatro vezes contra Glauco e quatro vezes em Raoni.

Após matar pai e filho, Carlos Eduardo, ainda de acordo com a família, fugiu em um Gol dirigido por Felipe de Oliveira Iasi, de 23 anos. O jovem se apresentou no domingo à polícia e negou essa versão.

Leia também:

  • Sob clima de grande emoção, Glauco e filho são enterrados

    Leia mais sobre: Glauco

    • Leia tudo sobre: glauco

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG