Após 16 anos, Jerry Lee Lewis se apresenta hoje em São Paulo

SÃO PAULO ¿ Ele foi amigo íntimo de Johnny Cash, Elvis Presley e Roy Orbison. Mais do que isso, foi o sujeito que colocou fogo - literalmente - no rock nascido do blues e do country no final da década de 50 no sul dos Estados Unidos.

Agência Estado |

Jerry Lee Lewis é um sobrevivente da era em que cantar e interpretar era o diferencial na música. Hoje, aos 74 anos, o The Killer (o matador) retorna a São Paulo após 16 anos.

Seus shows costumam ser curtos - em média, 40 minutos -, o papo com a plateia normalmente é minguado, mas as histórias que um dos pioneiros do rocknroll traz consigo fazem da apresentação de hoje à noite, no Credicard Hall, uma espécie de obrigação para apaixonados pelo gênero.

O show faz parte da turnê de seu último álbum The Last Man Standing, lançado em 2006 e que traz duetos de clássicos do rock com artistas como Bruce Springsteen, Jimmy Page, Keith Richards, Rod Stewart e Neil Young. Para o show de hoje, Lewis não deixará de tocar sucessos contundentes como "Great Balls of Fire", "Breathless", "Whole Lotta Shakin Goin On" e "High School Confidential".

A história de Lewis se confunde com a do início do rock. Em novembro de 1956, aos 21 anos, o Killer - apelido dado por um amigo de escola após uma briga de Lewis com um professor - conseguiu uma audição com a Sun Records, ex-casa de Elvis Presley. Sam Phillips, proprietário da gravadora, tinha a esperança de que Lewis pudesse ser o substituto de Elvis, que acabara de assinar com a gravadora RCA. No ano seguinte, o cantor estourou com as canções "Whole Lotta Shakin Goin On" e "Great Balls of Fire", que em compacto vendeu 6 milhões de cópias nos Estados Unidos.

Tão meteórica como sua ascensão às paradas foi sua queda. Em 1968, Lewis foi excursionar na Inglaterra e viu sua carreira ser demolida depois da descoberta do casamento com sua prima de 13 anos, Myra Brown. Depois do fato consumado, Lewis vagou pela história nos anos seguintes sem guardar grandes recordações. Parte de sua ascensão e queda foi levada às telas de cinema, em 1989, com o filme "A Fera do Rock" (Great Balls of Fire), protagonizado por Dennis Quaid e baseado no livro biográfico de Myra.

Jerry Lee Lewis .Credicard Hall (4 mil lugares). Av. das Nações Unidas, 17.955, Santo Amaro. Tel. (011) 2846-6010. Hoje, às 22h. R$ 90 a R$ 350.

    Leia tudo sobre: músicashows

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG