Após 11 anos, CET diz que passará a cumprir lei

SÃO PAULO - Onze anos após a entrada em vigor do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) anunciou nesta terça-feira que agora passará a cumprir pontos fundamentais da lei, no que diz respeito à segurança de pedestres. Números da Secretaria Municipal dos Transportes (SMT) indicam que duas pessoas morrem atropeladas por dia em São Paulo.

Agência Estado |

E, na maioria dos casos, fora da faixa de segurança. De janeiro a agosto deste ano, houve 926 mortes, sendo 455 de pedestres.

A realidade é a mesma há dois anos, como já mostrou o caderno especial "Dossiê Estado: Trânsito", publicado em 18 de setembro com dados de 2007 e que revelava uma epidemia de mortes por acidentes na capital paulista.

Um dos principais pontos da campanha lançada nesta terça para reduzir o número de óbitos - que tem custo total de R$ 2,2 milhões - é intensificar a fiscalização e punir os motoristas que não respeitarem os pedestres.

A CET diz que vai passar a multar, por exemplo, quem não der preferência aos pedestres nas faixas (7 pontos na carteira nacional de habilitação e multa de R$ 191,53), estacionar sobre a faixa de pedestres (5 pontos e multa de R$ 127,69) e estacionar sobre as calçadas (5 pontos e R$ 127,69 de multa). De acordo com dados da Prefeitura, a capital tem um índice de 1,13 morte por atropelamento por 10 mil veículos. Esse número fica abaixo da média nacional, de 4,1, mas muito acima da dos EUA (0,20) e da Grã-Bretanha (0,26), por exemplo. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: trânsito

    Leia tudo sobre: transito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG