O ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, afirmou hoje que o apoio do governo ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), é absoluto. Segundo Múcio, no fim de semana o quadro envolvendo acusações contra o senador não evoluiu e as denúncias estão sendo apuradas.

"Estive com ele (Sarney) e ele me disse que está apurando, e estamos aguardando soluções", declarou Múcio, na saída da reunião de coordenação política, no Centro Cultural Banco do Brasil, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo Múcio, "em hipótese alguma se cogita a saída de Sarney" da presidência do Senado.

Sarney é um dos senadores citados entre os que teriam parentes beneficiados por meio de atos secretos adotados para criação de cargos, nomeações e aumentos salariais na Casa, conforme denunciou reportagem do jornal O Estado de S. Paulo . Entre parentes do presidente do Senado que teriam sido beneficiados por medidas sigilosas estão uma cunhada, uma nora e duas sobrinhas. Além disso, o esquema de crédito consignado no Senado, alvo de investigação da Polícia Federal, inclui entre seus operadores José Adriano Cordeiro Sarney, neto do presidente do Senado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.