O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu hoje o funcionamento normal do Congresso, apesar das pressões para o afastamento do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), após denúncias de irregularidades. A única coisa que eu acho é que o Senado tem que fazer a investigação mais correta possível sobre todas as denúncias e trabalhar normalmente, afirmou ele, em Trípoli, na Líbia, onde amanhã será o convidado de honra da Cúpula da União Africana em Sirte, a 500 quilômetros da capital do país.

O presidente brasileiro elogiou a forma como Sarney vem conduzindo o momento de instabilidade pelo qual atravessa. "Ontem eu recebi um informe de que o presidente Sarney pediu para a Polícia Federal (PF) investigar o emprego do seu neto. É assim que deve ser feito." Conforme o jornal O Estado de S. Paulo , José Adriano Cordeiro Sarney, neto do presidente do Senado, está envolvido em esquema de crédito consignado no Senado, alvo de investigação da PF. Sarney também teve seu nome citado entre os que teriam parentes beneficiados por meio de atos secretos adotados para criação de cargos, nomeações e aumentos salariais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.