Aperitivos antes da ceia de Natal podem esconder perigo à saúde

Antes de culpar o peru pelas oscilações de peso durante as festas de fim de ano saiba que o perigo principal se esconde em delícias bem mais discretas, que não costumam freqüentar o centro da mesa. Elas circulam em potinhos enfeitados e ocupam sorrateiramente cada canto da sala enquanto familiares ou amigos se distraem em conversas animadas.

Agência Estado |

São grãos de amendoim, fatias de salame, bolinhas de mussarela e azeitonas de várias cores: os pequenos traidores do regime. "Esses petiscos são mais calóricos que o próprio jantar. Em janeiro, as pacientes costumam voltar com dois quilos a mais", diz a professora Cibele Crispim, doutora em nutrição pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Alguns aperitivos, além de comprometerem a boa forma, ameaçam a saúde de quem é sensível ao excesso de sal, gordura ou açúcar, como hipertensos e diabéticos. "Ao consumir 25 azeitonas teremos ingerido a quantidade diária de sal recomendada pela Organização Mundial de Saúde: 6 gramas. O sal abusivo terá efeito imediato sobre a pressão, o que pede cuidado ao hipertenso", indica o nutrólogo Daniel Magnoni, mestre em cardiologia pela Unifesp e responsável pelo Serviço de Terapia Nutricional do Hospital do Coração.

Light

O ranking do menu tira-gosto é consenso entre os especialistas: o mais inofensivo deles é o tremoço, uma espécie de feijão. "Um punhado tem só 80 calorias, ele é light, tem pouca gordura e muita proteína", diz Cibele. A classe das castanhas é outro grupo bem-visto pelos especialistas. "Amêndoas, ricas em selênio, são ótimas. Recomenda-se uma por dia, mas quem consegue fazer isso diante de uma porção? ", brinca Magnoni.

Cibele argumenta que iguaria calórica não é sinônimo de alimento nocivo. "A castanha de caju, por exemplo, tem muitas calorias e um excelente valor nutricional. Em uma castanha há selênio suficiente para quatro dias. Já com os amendoins é preciso cuidado: as bolinhas coloridas têm muita gordura trans, que é mais prejudicial do que a gordura saturada. Prefira o amendoim torrado, simples", explica.

Giuliana Reginatto

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG