Apenas Deus sabe o que o destino nos reserva, diz Aécio

No dia seguinte ao anúncio de que desistia da candidatura à Presidência da República pelo PSDB, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, evitou dar muitas declarações à imprensa. Apenas Deus sabe o que o destino nos reserva, disse.

iG São Paulo |

AE
Aécio Neves durante anúncio na quinta
Aécio Neves durante anúncio na quinta
Na quinta-feira, em carta à direção do PSDB justificando os motivos de sua desistência da pré-candidatura, Aécio admitiu que sua "participação não poderia mais colaborar para a ampla convergência que buscava construir". "Busco contribuir, dessa forma, para que o PSDB e nossos aliados possam, da maneira que compreenderem mais apropriada, com serenidade e sem tensões, construir o caminho que nos levará à vitória em 2010."

Vaga no Senado

Sem dar sinais de qual será o caminho a ser trilhado a partir de agora, ele apenas voltou a afirmar, nesta sexta-feira, que dentro de três meses não será mais governador de Minas. Pessoas próximas a ele, porém, afirmam que a intenção de Aécio é concorrer a uma vaga no Senado.

Um parlamentar do círculo do governador afirmou que ele já pensa na presidência do Senado. Mas ao menos um correligionário declarou que ele pode mudar de ideia se José Serra desistir da Presidência e optar por disputar a reeleição ao governo de São Paulo.

Nos últimos dois meses, Aécio vinha cobrando a direção do PSDB por uma decisão sobre a escolha do candidato à Presidência ainda este mês. Serra vem defendendo que o partido tome uma posição apenas em março, na véspera da data para desincompatibilização dos cargos públicos. Serra lidera as pesquisas de intenção de voto e deve enfrentar a ministra Dilma Rousseff (PT) na disputa presidencial.

Serra elogia Aécio

À noite, o governador paulista divulgou uma nota com inúmeros elogios ao colega mineiro, dizendo que Aécio tem todas as condições para ser o candidato tucano à Presidência, destacando seu "desprendimento" e enfatizando a união do partido.

"Trabalhamos, ambos, sempre, pela soma, não pela divisão. Somos brasileiros que apostam na construção e não no conflito", afirmou Serra na nota.

Ao lado de Aécio no Palácio da Liberdade, o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), prometeu que o partido sairá unido da decisão. "Quero dizer a vocês que o partido entende o gesto do governador como um gesto com o tamanho do governador --equilíbrio e solidariedade, no sentido da convergência e que essa convergência vai prevalecer, que vamos continuar juntos e vamos ganhar as eleições", disse Guerra, também em texto lido.

Aécio Neves discursa durante anúncio de desistência

Aécio

Aécio Neves da Cunha, atual governador do Estado de Minas Gerais, nasceu em 1960, em Belo Horizonte, e iniciou sua trajetória na política aos 22 anos de idade, como secretário-particular do avô materno, o então governador Tancredo Neves. A primeira vez que se elegeu para um cargo político foi em 1986, como deputado federal. Em 1998, foi o deputado mais votado do PSDB em todo o País.

Formado em economia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC), Aécio teve quatro mandatos consecutivos como deputado, totalizando 16 anos de Parlamento. O primeiro destaque que obteve na carreira foi em 1997, ao ser escolhido líder do PSDB na Câmara Federal, e tornando-se um dos principais interlocutores do partido junto às instâncias do Poder Executivo.

Aécio elegeu-se governador de Minas pela primeira vez em 2003, logo no primeiro turno, com 58% dos votos válidos. Na ocasião, reuniu em torno de sua candidatura diversos políticos, tais como Itamar Franco e os ex-governadores Eduardo Azeredo, Hélio Garcia, Aureliano Chaves, Francelino Pereira e Rondon Pacheco. Em 3 de outubro de 2006, foi reeleito governador do Estado também no primeiro turno das eleições, com 77,03% dos votos.

(*com informações da Reuters e Agência Estado)

Leia também:

  • Aécio desiste de concorrer à Presidência nas eleições de 2010
  • Serra comenta desistência e não confirma candidatura
  • Políticos comentam decisão de Aécio
  • Desempenho ruim nas pesquisas pesou, avaliam analistas

    • Leia tudo sobre: aécio

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG