Apenas 40% das escolas do País têm rede de esgoto

Enquanto o número de lares conectados à rede de esgoto chega a pouco mais da metade dos domicílios brasileiros, só 40% das escolas brasileiras têm acesso ao serviço de coleta de esgoto. Os dados são do estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) em parceria com o Instituto Trata Brasil, com base no censo escolar entregue pelas 197 mil escolas brasileiras em 2008.

Agência Estado |

"Nossas crianças frequentam escolas sem acesso a saneamento", lamenta o coordenador do Centro de Políticas Sociais da FGV, Marcelo Neri. Para ele, o mais preocupante é que a falta de saneamento está diretamente ligada ao risco à saúde. Segundo levantamento do Trata Brasil divulgado no ano passado, no Brasil, 200 crianças de 1 a 5 anos morrem por mês em decorrência de doenças ligadas à falta de saneamento.

"Enquanto alguns cogitam programas como o 'um computador por criança', inspirado na iniciativa americana OLPC (One Laptop Per Child), propomos a iniciativa 'PDF - uma privada decente por família'." Nas escolas brasileiras a falta de rede de esgoto é mais intensa que os demais serviços públicos, como rede de abastecimento de água, com alcance de 63%; energia elétrica (88%); e coleta de lixo (63%).

O ranking de instituições de ensino com acesso ao serviço de coleta é liderado por Belo Horizonte (MG), onde quase todas as escolas (99,6%) estão ligadas à rede de esgoto. Em segundo lugar, aparecem Vitória (ES), com alcance de 98%, e Rio de Janeiro (RJ), com 97%. São Paulo (SP), onde 93% das escolas estão conectadas à rede, aparece em sexto lugar. E nas últimas posições, estão Boa Vista (RR), Macapá (AP) e Porto Velho (RO), onde o porcentual de instituições de ensino com acesso à coleta é de 31%, 15% e 9%, respectivamente.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG