BRASÍLIA - O ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil José Aparecido Nunes Pires admitiu, em seu depoimento à Polícia Federal nesta sexta-feira (16), que saiu de seu computador a mensagem de correio eletrônico com o dossiê sobre gastos da Presidência na gestão FHC.


Agência Brasil
Segundo seu advogado, Luiz Maximiliano Telesca, ele disse que reconheceu como sua a conta de e-mail utilizada e ainda reconheceu o texto enviado ao assessor parlamentar André Eduardo Fernandes. O advogado de Aparecido, que foi indiciado por violação de sigilo funcional, negou que ele tivesse simplesmente confessado ter enviado a mensagem.

Ele admitiu que o e-mail saiu de seu computador. Vamos tratar nesses termos, afirmou Telesca, ao Congresso em Foco, na tarde desta sexta-feira.

Leia a íntegra no site do Congresso em Foco

Leia também:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.