Apagão inutiliza mais de 30 mil vacinas em SP

O município de Araçatuba, a 540 km de SP, deverá devolver à Secretaria de Saúde do Estado 30.355 doses de 17 tipos de vacinas que foram inutilizadas por causa do apagão.

Agência Estado |

As vacinas estavam em refrigeradores de sete unidades de saúde, que devido à falta de energia elétrica, não conseguiram manter a temperatura entre dois e oito graus Celsius. Essa temperatura é a recomendada para que as vacinas não percam o efeito e possam ser usadas com segurança.

As 30 mil doses, que equivalem a 90% do estoque de vacinas do município, deveriam imunizar contra diversos tipos de doenças, como febre amarela, pólio, rotavírus, rubéola, meningite, hepatite e outras. O prejuízo foi estimado em R$ 41 mil. Do total, 27.117 doses estavam no Posto de Saúde Central, que não possui gerador e é o responsável pela distribuição das vacinas para as 11 unidades básicas do município.

O serviço de Vigilância Epidemiológico do município informou que a temperatura nos refrigeradores chegou a 15,9 graus porque os aparelhos não conseguiram ligar, por falta de energia, o sistema automático de controle de temperatura.

A mesma situação ocorreu em São José do Rio Preto (SP), onde 500 doses de vacinas tiveram de ser inutilizadas porque o refrigerador da unidade de Saúde do bairro Eldorado não possui gerador.

Em Bauru (SP), os cinco bebês transferidos ao Hospital de Base na noite do apagão, deveriam retornar hoje à Maternidade Santa Isabel, de onde foram retirados às pressas para não correr risco de morte. O interventor da associação que administra a maternidade, Fábio Teixeira, disse que o hospital deverá comprar o mais rápido possível um gerador para evitar novos problemas. A maternidade poderá ser multada em até R$ 1,3 milhão por não manter um gerador.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG