O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira, em Itapira, a 159 quilômetros de São Paulo, que o País aprendeu a andar para frente. Ao comentar que o noticiário só traz informações negativas, Lula disse: Não adianta alguém pensar que esse País vai andar para trás. O País aprendeu a andar para frente, a se desenvolver e a investir em tecnologia.

Lula discursou no mesmo palanque que o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), possível candidato a presidente. os dois participaram da inauguração de uma unidade do laboratório farmacêutico Cristália.

O presidente destacou a reserva do governo federal de R$ 41 bilhões para a área de ciência e tecnologia e cobrou o ministro Sérgio Rezende que aplique o recurso até o fim do mandato, este ano. "Sérgio, pelo amor de Deus, não feche o ano sem usar esse dinheiro." Lula pôs a inovação como condição fundamental para que o Brasil dispute espaço no comércio internacional de remédios.

Para o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, um aspecto do tema saúde ficou esquecido no País por algum tempo: o de criar conhecimento e emprego. "Esse lado ficou largado, o Brasil ficou dependente de produtos feitos lá fora, isso demonstra fragilidade, dependência de conhecimento e tecnologia." Segundo Temporão, o governo Lula tenta corrigir esse rumo, ao unir, em uma só política, aspectos sociais, de saúde e de tecnologia.

O governador de São Paulo, por sua vez, relembrou o trabalho como ministro da Saúde na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "Quando fui ministro, passamos a produzir no Brasil medicamentos contra a aids. Nós implantamos esse processo." Serra disse reconhecer a continuidade desse trabalho pelo Ministério da Saúde. "O Brasil tem a melhor campanha de enfrentamento à aids em todo o mundo", disse.

Leia mais sobre: Lula - Serra

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.