Ao deixar hospital, Alencar diz que não tem medo da morte

SÃO PAULO (Reuters) - O vice-presidente José Alencar deixou o hospital nesta terça-feira, após 27 dias de internação para realização de uma cirurgia de retirada de tumores. Usando uma cadeira de rodas, ele agradeceu aos médicos e disse aos jornalistas que sua coragem ao enfrentar a doença está no fato de não ter medo da morte.

Reuters |

"Nós não somos fortaleza, não há ninguém mais normal do que eu. Não tenho coragem mais do que ninguém. O que tenho é sorte de estar cercado de especialistas médicos e tenho o discernimento de ouvi-los", disse Alencar na entrevista, segundo a Agência Brasil.

Alencar, de 77 anos, passou por uma cirurgia para retirada de tumores na região do retroperitônio, parte superior do abdome, segundo comunicado do Hospital Sírio-Libanês. Realizada em 25 de janeiro, levou 17 horas e foi considerada a intervenção mais delicada a que o vice-presidente já se submeteu.

Alencar, que luta contra o câncer desde 1997, continuará em tratamento médico em sua residência, em São Paulo.

Ele foi atendido por Paulo Hoff (oncologista clínico), Roberto Kalil Filho (cardiologista) e Ademar Lopes (cirurgião-oncologista).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG