A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quer ampliar o controle da ritalina, medicamento indicado para tratamento de crianças hiperativas. O relatório do Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC), divulgado ontem, mostra que em alguns Estados, como Distrito Federal e Rio Grande do Sul, há um consumo bem acima da média do País, que é de 0,09 mg por cada mil habitantes por dia.

No Distrito Federal, o consumo chega a quase 0,5 mg.

Uma das suspeitas é de que haja um desvio de padrão de uso, como, por exemplo, por adultos que estão em busca de maior concentração no trabalho ou de redução de peso. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.