Anvisa proíbe comercialização do emagrecedor Max Burn no País

Medida foi adotada depois que lote de registro foi concedido para outros produtos da empresa; medicamento era vendido pela internet desde 2011

iG São Paulo |

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu o consumo e a comercialização do Max Burn, emagrecedor da empresa Hilê Indústria de Alimentos. A medida foi adotada depois que o lote de registro na embalagem foi concedido para outros produtos da empresa. O emagrecedor era vendido pela internet desde 2011.

Banido do mercado: Emagrecedores à base de anfetamina são proibidos no Brasil

A consultora científica da Hilê, Ana Carolina Paz, afirmou que o produto no mercado não é fabricado pela empresa. "O registro concedido para a Hilê está sendo usado de forma indevida por companhias de fachada. Também somos vítimas."

*com AE

    Leia tudo sobre: emagrecedoresmax burnanvisa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG