Ferramenta está em fase de testes e deve agilizar o registro de produtos

selo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) lançou ontem (5) uma ferramenta para tornar mais rápido o registro de medicamentos.

Documentos importantes, como resultados de pesquisas, poderão ser enviados por via eletrônica. Atualmente, a entrega tem de ser feita na Anvisa. Um projeto piloto será iniciado nos próximos dias. A expectativa é a de que o recurso reduza em um terço o período de tramitação.

Inicialmente, o sistema vai passar por um período de testes e validação. Na primeira etapa, a ferramenta será usada para o registro de medicamentos sintéticos novos, ou seja, aqueles feitos a partir de novas moléculas. Outras categorias de medicamentos serão incorporadas futuramente.

“O registro eletrônico de medicamentos é o primeiro produto da Plataforma Eletrônica de Serviços da Anvisa, que no futuro vai integrar outras categorias de produtos, como cosméticos e saneantes (produtos para limpeza)”, explica o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Raposo de Mello. Ele afirma que autoridades sanitárias canadense e mexicana manifestaram interesse em conhecer o novo sistema.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.