As bulas de todos os tipos de remédio terão de ser redigidas de forma mais clara para que sejam facilmente compreendidas por todos os pacientes e profissionais da saúde. As novas bulas também devem ter letras em tamanho maior e linguagem mais objetiva.

É o que determina resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Ministério da Saúde, publicada em cinco páginas da edição desta quarta-feira do "Diário Oficial da União".

As bulas serão disponibilizadas numa linguagem mais técnica para médicos e profissionais de saúde, e outra em texto mais simples, com informações mais didáticas voltada aos pacientes. A bula do paciente continuará dentro da caixa do remédio, enquanto a outra será eletrônica, disponível no site de Anvisa.

Os pacientes também poderão acessá-la. As letras e os espaçamentos entre os parágrafos no texto da bula também devem ficar maiores, para facilitar a leitura dos textos. A Anvisa também definiu formas de acesso ao texto dos medicamentos para deficientes visuais.

Explicações sobre as novas regras serão divulgadas por dirigentes da Anvisa esta tarde, em Brasília.  

(*com informações das agências Estado e Brasil)

Leia mais sobre bula

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.