Anvisa determina que bulas sejam mais claras

As bulas de todos os tipos de remédio terão de ser redigidas de forma mais clara para que sejam facilmente compreendidas por todos os pacientes e profissionais da saúde. As novas bulas também devem ter letras em tamanho maior e linguagem mais objetiva.

Redação com agências |

É o que determina resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Ministério da Saúde, publicada em cinco páginas da edição desta quarta-feira do "Diário Oficial da União".

As bulas serão disponibilizadas numa linguagem mais técnica para médicos e profissionais de saúde, e outra em texto mais simples, com informações mais didáticas voltada aos pacientes. A bula do paciente continuará dentro da caixa do remédio, enquanto a outra será eletrônica, disponível no site de Anvisa.

Os pacientes também poderão acessá-la. As letras e os espaçamentos entre os parágrafos no texto da bula também devem ficar maiores, para facilitar a leitura dos textos. A Anvisa também definiu formas de acesso ao texto dos medicamentos para deficientes visuais.

Explicações sobre as novas regras serão divulgadas por dirigentes da Anvisa esta tarde, em Brasília.  

(*com informações das agências Estado e Brasil)

Leia mais sobre bula

    Leia tudo sobre: anvisabularegras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG