Anvisa descarta suspeita de gripe suína em seis casos no Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO - O coordenador de portos, aeroportos e fronteiras da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Rio, Marcelo Felga, afirmou nesta terça-feira que está descartada a suspeita de gripe suína em passageiros que passaram mal antes de desembarcar, na manhã desta terça-feira, no Aeroporto Internacional do Rio.

Anderson Dezan, do Último Segundo |

Segundo ele, cinco que haviam chegado do Panamá e uma senhora vinda de Miami foram examinados no posto médico do aeroporto. Eles fizeram escala no México.

Três do voo do Panamá apresentavam gastroenterite, os outros dois foram imediatamente liberados e a passageira de Miami era asmática. Segundo Felga, os passageiros que estavam nesses voos tiveram seus contatos registrados e serão monitorados.  

Nesta segunda-feira, o Ministério da Saúde divulgou um balanço em que apontava que 11 pessoas estavam sendo examinadas no País com a suspeita de gripe suína.

Nesta terça, foi anunciada a internação de um homem de 40 anos no Hospital Otávio Mangabeira, em Salvador, na Bahia, também com suspeitas de gripe suína.

Casos da doença já foram confirmados em sete países pelo mundo: México, Estados Unidos, Canadá, Espanha, Reino Unido, Nova Zelândia e Israel. No México, 152 pessoas morreram com suspeita da doença.

Voo dos EUA

Em um voo de Nova York que chegou ao Rio de Janeiro nesta tarde, passageiros brasileiros afirmaram que não há alarde das autoridades e nem informações sobre a doença no aeroporto da cidade norte-americana. "Só ficamos sabendo da gripe suína porque ligamos para o Brasil. Não recebemos máscara e nem folhetos nos EUA. E no aeroporto não estão fazendo avisos sonoros", disse a engenheira Juliana Novis, de 31 anos.

De acordo com os passageiros, a Polícia Federal está recebendo os viajantes com luvas e máscara, mas durante o voo não foi tomada nenhuma medida diferente. "As únicas pessoas que eu vi de máscara estavam no aeroporto em São Paulo", disse Ezequiel Teixeira, advogado de 45 anos.

Segundo o farmacêutico Marcelo Lopes, de 36 anos, informações sobre a doença só chegam pelos noticiários. "Passei oito dias em Nova York e não recebemos nehum tipo de comunicado nos EUA. Os noticiários estão contantemente falando sobre o assunto, mas o clima ainda é de aparente tranquilidade", afirmou.

Aeroportos fazem prevenção de voos vindos do México

(*Com informações da Agência Estado)


Gripe Suína no Brasil:

Entenda a gripe suína:

Leia também:

Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG