Anvisa decide sobre adição de sabores a cigarros

Agência reguladora argumenta que os cigarros com sabor estimulam jovens e adolescentes ao hábito de fumar

Agência Brasil |

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decide nesta terça-feira sobre o fim da adição de sabores a cigarros e outros produtos derivados do tabaco.

Leia também: Modelo mundial, advertência em maços de cigarro completa 10 anos no Brasil

Em dezembro do ano passado, a Anvisa promoveu uma audiência pública para debater a proposta de acabar com os cigarros aromatizados - aqueles com sabor mentolado, doce ou de especiarias. A agência reguladora argumentou que os cigarros com sabor estimulam jovens e adolescentes ao hábito de fumar.

A proposta dividiu opiniões das entidades de saúde e dos produtores de fumo. Para as organizações da sociedade civil e institutos de saúde, a indústria recorre aos aromatizantes, flavorizantes e ao açúcar para atrair o público jovem. Os fabricantes rebatem que não existe comprovação científica de que os aditivos aumentem o consumo e alegam que a ausência dessas substâncias inviabiliza a produção de fumo no Brasil.

De 2007 a 2010, subiu de 21 para 40 o número de marcas de cigarros com aroma registradas na Vigilância Sanitária, segundo a Anvisa.

Leia também:
O mapa do fumo no Brasil
Como o cigarro afeta o corpo
As substâncias presentes no cigarro

    Leia tudo sobre: cigarrofumotabacoanvisa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG