Cerca de 30 toneladas de matérias-primas e medicamentos sem registro foram apreendidas e seis pessoas foram presas durante a Operação Erva Daninha, realizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Vigilância Sanitária Estadual e Polícia Civil do Espírito Santo, ao longo da semana passada. Quatro farmácias, um laboratório e uma distribuidora de medicamentos foram fechados.

Em Vila Velha, a operação fechou o laboratório Lahas e o dono do estabelecimento foi preso. A empresa só tinha autorização de funcionamento para distribuir medicamentos, mas fabricava mais de 30 tipos de remédios clandestinamente, entre eles "Elixir Paregórigo", "Pomada de Belladona" e "Água Inglesa". Mais de 30 toneladas de matérias-primas e medicamentos sem registro foram apreendidas no local.

A loja de produtos ditos naturais "All Natural" também foi fechada. Lá, foi apreendida meia tonelada de produtos sem registro que eram vendidos, por exemplo, para câncer de próstata, diabetes e reposição hormonal. Dois donos do estabelecimento foram presos.

Anexo à loja "All Natural", funcionava irregularmente um consultório médico, que também foi fechado. Um médico falso, que afirmava praticar iridologia (diagnosticar doenças por meio do exame da íris do olho da pessoa), foi preso em flagrante pela equipe da operação, no momento em que estava prescrevendo calmantes fitoterápicos para uma mulher.

Quatro farmácias também foram fechadas em Vila Velha. Três delas por vender produtos controlados, como anabolizantes, de forma clandestina e sem retenção de receita. Um dos donos dessas farmácias foi preso.

Abortivos

Em outro caso, a equipe da Anvisa recebeu denúncia de que a farmácia Andorinhas vendia Cytotec, um medicamento abortivo proibido no Brasil. Após constatação do crime, o dono da farmácia foi preso em flagrante. Em Marataízes, foi fechada a distribuidora de medicamentos Natus Flor Mel, que vendia suplementos alimentares e fitoterápicos sem registro. Foram apreendidos 300 quilos desses produtos no local.

Na Vila Rubim, em um quarteirão de lojas de produtos naturais em Vitória, foram identificados cinco estabelecimentos que vendiam produtos sem registro, com alegação de cura do câncer, diabetes, artrite, entre outras. Mais de 3,5 mil quilos de produtos foram interditados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.