Anthony Hopkins diz que nem pensa em aposentadoria

O veterano ator britânico Anthony Hopkins, imortalizado no papel do sádico Hannibal Lecter, nem pensa em se aposentar e colocar um fim a sua carreira, que superou as expectativas dos especialistas, segundo disse em entrevista à Agência Efe.

EFE |

De vocação tardia, Hopkins conseguiu abrir caminho até o firmamento de Hollywood com calma, a mesma que costuma acompanhar seus personagens, em muitos casos, de personalidade forte que combinam delicadeza e sangue frio em uma mistura explosiva que conduz a drama.

Aos 72 anos, o vencedor do Oscar com "O Silêncio dos Inocentes" (1991) afirma sentir-se realizado com a sua profissão.

"Fui ator porque não tinha nada mais que soubesse fazer, não era bom em outras coisas", brinca Hopkins. "Minha carreira foi além das minhas expectativas, também pinto e componho músicas, embora não trocaria nada disso pela atuação. Vou seguir trabalhando até que me deixem", confessa Hopkins que em 1975 superou a dependência do álcool e hoje diz: "não me arrependo de nada do meu passado, o passado é algo que está morto".

Inclusive suas grandes interpretações, como o canibal Lecter ficaram no passado e o ator prefere virar a página.

"Isso foi há 20 anos", explica Hopkins, que nesta semana estreia "O Lobisomem", uma revisão do carismático homem lobo que faz junto com Benicio del Toro e Emily Blunt.

O britânico - naturalizado americano em 2000 - visita o sobrenatural, como já fez em "Drácula" (1992), em uma história na qual dá identidade a um velho caçador da alta sociedade inglesa recluso em sua mansão.

"Trabalhei para criar um personagem misterioso", assinalou, sem querer entrar em detalhes sobre o filme que volta a colocar em evidência a eterna luta entre o bem e o mal.

"Está na natureza humana. O homem é capaz de fazer bem e também um mal tremendo. Hitler suscitou o mal na Alemanha e causou milhões de mortos, os soviéticos tiveram Stalin, mas a Rússia também era do compositor Tchaikovsky", comenta Hopkins, Cavaleiro da Ordem do Império Britânico desde 1993.

Respeitado por seus companheiros de profissão, Hopkins gosta de ir direto ao ponto e resolve seus impasses "em dois tempos", segundo afirmou Del Toro após a rodagem de "O Lobisomem".

Atualmente Hopkins está envolvido com seu próximo projeto, o filme fantástico baseada na história em quadrinhos de Marvel "Thor".

"Faço o deus Odin, é muito poderoso. Começamos a rodar há duas semanas e tudo vai bem", adianta o ator.

Em setembro estreia outro filme que participou "You Will Meet a Tall Dark Stranger", dirigido por Woody Allen com Naomi Watts, Antonio Banderas e Josh Brolin. EFE fmx/dm

    Leia tudo sobre: anthony hopkins

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG