Antes de sequestrar micro-ônibus, homens batem em carro que levava grávida

SÃO PAULO - Antes de sequestrar um micro-ônibus na rua Cerqueira César, em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, três suspeitos em fuga bateram contra o carro de Edvaldo de Souza Bacelar, que levava sua mulher, Vanessa Barros de Souza, para dar à luz um menino.

Redação |

Após a colisão entre os carros, dois dos assaltantes invadiram o micro-ônibus fazendo os passageiros reféns por quase três horas. O terceiro suspeito foi preso pela polícia depois do acidente.

Mesmo após o acidente, a mãe do menino foi encaminhada ao Hospital Alvorada com escoriações nos tornozelos e ombros. No hospital nasceu Pedro, segundo filho do casal.

Futura Press
Futura Press
Policiais cercam o micro-ônibus

O sequestro

O sequestro do micro-ônibus terminou por volta de 9h45 desta segunda-feira. A ocorrência começou após um assalto a uma residência. Os três suspeitos tentaram fugir com um carro roubado, e um deles foi preso. Outros dois bandidos conseguiram fugir e invadiram o micro-ônibus da linha 6047, Jd. Lídia, por volta das 7h.

Segundo o coronel Carlos Botelho, comandante do policiamento na zona sul, oito pessoas foram feitas reféns. No início, a polícia havia informado que eram cinco os reféns.

Houve tiroteio no local entre um suspeito e policiais. Durante as negociações, Thaís Rodrigues Alves, que está grávida, foi liberada, sem ferimentos, em troca de dois coletes à prova de balas.  

O cobrador foi baleado na perna e no braço, tendo sido socorrido e encaminhado ao Pronto Socorro da Santa Casa de Santo Amaro, onde passa bem.

Às 9h45, os suspeitos se entregaram à polícia e libertaram o restante dos reféns, sem ferimentos. Os dois foram levados para o 11º Distrito Policial.

Leia mais sobre: violência

    Leia tudo sobre: violência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG