ANS rejeita 75% de ações preventivas de plano de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) finalizou ontem o processo de avaliação dos primeiros programas de promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças cadastrados por operadoras de planos de saúde junto ao órgão regulador. Apenas 25,8% das iniciativas implementadas foram consideradas satisfatórias e estão aptas a receber uma Declaração de Aprovação, espécie de atestado de qualidade.

Agência Estado |

Dos 101 programas, 26 - de 14 operadoras - foram aprovados e 75, reprovados.

A primeira lista de programas aprovados já está disponível para consulta e os interessados também podem imprimir uma declaração de aprovação, que atesta a qualidade das iniciativas. "Consideramos essa primeira avaliação bastante positiva e sabemos que outros programas serão cadastrados, até porque temos conhecimento da existência de alguns muito bons que ainda estão em fase de cadastramento", disse.

"Estamos sendo rigorosos na análise porque nosso intuito é de que os programas realmente se traduzam em melhoria da qualidade de vida para os beneficiários. É por isso que agora vamos manter um monitoramento constante junto às operadoras", afirmou a gerente-geral técnico-assistencial de produtos da ANS, Martha Oliveira. Em sua maioria, os programas aprovados foram desenvolvidos na linha de atenção voltada para o adulto e o idoso, por cooperativas médicas e no Estado de São Paulo.
Gerenciamento de doenças crônicas, prevenção da osteoporose e controle de hipertensão, tabagismo, diabetes e obesidade são alguns dos temas escolhidos. Martha Oliveira disse também que os programas reprovados podem ser reformulados e reenviados para nova análise. "Em muitos casos, pequenos ajustes podem viabilizar o programa."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG