Dezenove planos estão sob intervenção da Agência Nacional de Saúde (ANS) desde o início deste ano em razão de problemas financeiros ou na prestação de serviço. Eles têm em carteira mais de 600 mil pacientes, segundo Alfredo Cardoso, diretor de Normas e Habilitação de Operadoras da agência.

Ao longo de todo o ano de 2007, foram 23 intervenções, chamadas oficialmente de direção fiscal e direção técnica. A legislação diz que elas devem demorar um ano, mas, segundo Cardoso, uma minoria dos casos não é solucionada e a agência tem de fazer renovação. Nos casos atuais, as renovações são minoria, afirmou.

A maior empresa sob ingerência da ANS, a Avimed, com 400 mil beneficiários, foi a que comprou, em setembro de 2006, carteira de mais de 200 mil clientes do extinto Grupo Saúde ABC, que depois trocou o nome para Intersaúde e desapareceu do mercado também por problemas financeiros e após intervenção da agência reguladora. O Grupo Saúde ABC, por sua vez, havia comprado o rol de beneficiários da Interclínicas, que em 2004, também em dificuldades financeiras, deixou milhares de clientes com problemas de assistência, como descredenciamento de hospitais. Depois a empresa foi liquidada pela agência.

O caso da Avimed é considerado emblemático por entidades de defesa dos consumidores e das empresas de planos, que vêem necessidade de aprimoramento dos processos de intervenção da agência. Na época em que a carteira da Interclínicas foi vendida ao Grupo Saúde ABC, as entidades já se preocupavam com a negociação, uma vez que o grupo já tinha passado por problemas financeiros.

Em nota, a Avimed destacou que a decisão da agência, ocorrida no mês passado, é "rotina do órgão fiscalizador" e que a empresa está buscando a reestruturação. A empresa vinha passando por dificuldades desde 2007, quando foi líder no ranking de reclamações do Procon-SP. A Avimed informou ainda que não considera o processo uma intervenção, mas direcionamento do órgão fiscalizador. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.