ANS define teto para planos de saúde individuais antigos

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) definiu em 6,76% o teto para reajuste dos planos de saúde individuais e antigos. De acordo com a ANS, a liberação do índice afetará 632.

Agência Estado |

403 beneficiários de planos de saúde médico-hospitalares das operadoras Amil Assistência Médica Internacional e Golden Cross, e das seguradoras Bradesco Saúde, Sul América Companhia de Seguro Saúde e Itauseg Saúde. A agência informou ainda que, juntas, as seguradoras representam 1,2% do total de beneficiários da saúde suplementar (52,6 milhões).

O reajuste - que não vale para os planos novos e coletivos -, vai ocorrer na data de aniversário desses contratos. O teto foi liberado, por meio de ofício enviado às operadoras e seguradoras que assinaram termos de compromisso (TC) com a ANS, pois não obedecem a Lei nº 9.656/98, que regulamenta as correções dos planos novos e coletivos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG