SÃO PAULO ¿ Maior festival de animação da América Latina, terceiro do mundo, o Anima Mundi chega a sua 16ª edição nesta sexta-feira, quando a maratona inicia no Rio de Janeiro (até dia 20), para depois seguir, na próxima semana, às telas da capital paulista (23 a 27 de julho). Dos 1.200 filmes pré-inscritos, foram selecionados quase 450 curtas e longas-metragens para a programação de ambas as cidades, número considerado pela organização o máximo possível para quem quiser cumprir a tarefa hercúlea de assistir a todos.

O homenageado Ray Harryhausen posa
ao lado de suas criaturas / Divulgação

Um dos diretores do evento, Marcos Magalhães aponta que o que mudou desde a criação da mostra, em 1993, foi justamente a forma profissional como a animação passou a ser encarada, panorama, inclusive, que o Anima Mundi ajudou a estabelecer. Houve um refinamento, já que a animação agora está estabelecida como linguagem. Ela ganhou uma importância muito maior, vista não só como entretenimento, mas também como veículo cultural e até estratégico, ajudando a educação, sem nunca deixar de lado, é claro, a diversão.

Além das quatro mostras competitivas (longas, curtas, Infantil e Portfólio) e quatro informativas (Animação em Curso, Futuro Animador e panoramas de curta e longa-metragem), o festival também é famoso por workshops e palestras com animadores e profissionais da cadeia produtiva de todo o mundo. Neste ano, estão confirmadas as presenças de Daniel Schorr, brasileiro radicado no Canadá, do alemão Andreas Hykade, diretor do western Ring of fire, do argentino Juan Pablo Zaramella, entre muitos outros, assim como a oficina de roteiro ministrada por Jean Ann Wright, que começou a carreira nos estúdios Hanna-Barbera.

A novidade deste ano fica por conta do bate-papo com James McCoy, supervisor de animação da Blizzard Entertainment, gigante norte-americana dos games, responsável pela série de jogos Warcraft, Diablo e Starcraft. Até hoje, não tínhamos conseguido abraçar a integração entre os dois mundos, porque o mercado dos games é tão grande ou até maior do que o da animação, mas a gente tenta manter a discussão do link entre as duas áreas, explica Magalhães. A Blizzard tem esse cuidado de colocar o jogador dentro do jogo através da animação, com filmes introdutórios, por exemplo, que exigem trabalho muito similar ao de um longa ou curta, com roteiro e storyboard.

A tradicional retrospectiva desta edição homenageia Ray Harryhausen, responsável pelos efeitos especiais de filmes como Jasão e os Argonautas (1963), As Novas Viagens de Simbad (1974) e Fúria dos Titãs (1981), todos inclusos na programação. Ray é uma espécie de ídolo da animação stop-motion, porque na época conseguia um nível de maestria e realidade fantástico. Hoje o que se faz em minutos no computador, ele demorava semanas artesanalmente, isso sem assistentes de direção e câmera, como se tem hoje.

Argentino "Martín Fierro" é um dos destaques da programação / Divulgação

Entre os destaques do festival, está o dinamarquês Princess, exibido na Quinzena dos Realizadores do último Festival de Cannes; Idiots and Angels, comédia de humor negro do veterano Bill Plympton; Belowars, do paranaense Paulo Munhoz (Brichos), baseado no livro infanto-juvenil do poeta Paulo Leminski; The Pearce sisters, da tradicional produtora britânica Aardman (Wallace and Gromitt); e Animadores, novo trabalho de Allan Sieber (Deus é Pai). Também devem lotar as salas La svedese, fantasia sobre o romance da atriz Ingrid Bergman com o diretor Roberto Rossellini, e Martín Fierro, impressionante adaptação do poema gauchesco homônimo, que representa o bom momento da animação argentina.

Paralelamente, ainda há espaço para o Anima Mundi Expo, feira montada no Memorial da América Latina, em São Paulo, para apresentar produtos e serviços voltados ao segmento de animação, e para o Anima Fórum, conferência realizada pelo terceiro ano consecutivo e que terá um seminário dedicado ao mercado latino-americano ¿ além dos hermanos argentinos, também participam da programação trabalhos da Colômbia, Uruguai, México e El Salvador.

Acesse a programação no site oficial do Anima Mundi

Serviço ¿ Anima Mundi 2008

Rio de Janeiro
Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Centro Cultural Correios, Cinema Odeon BR, Cinema Estação Botafogo, Casa França-Brasil, Oi Futuro
Ingressos: R$ 6 (cinema) e R$ 3 (vídeo), com direito a meia-entrada
Sessões gratuitas: Infantis e Futuro Animador

São Paulo
Fundação Memorial da América Latina, Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)
Ingressos: R$ 6 (Memorial) e R$ 4 (CCBB), com direito a meia-entrada
Sessões gratuitas: Futuro Animador

Leia mais sobre: Anima Mundi

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.