LOS ANGELES (Reuters) - Com seis filhos para criar, a atriz Angelina Jolie, estrela de A Troca, disse à BBC que pretende afastar-se do cinema aos poucos para passar mais tempo cuidando de sua família, mas não chegou a afirmar que vai abandonar definitivamente sua profissão. Não pretendo continuar a atuar por muito tempo. Estou disposta a fazer algumas coisas agora, ir deixando o cinema aos poucos e me preparar para ser avó algum dia, disse Jolie à emissora britânica em entrevista postada no Web site da BBC na quinta-feira.

Jolie e seu parceiro, o ator Brad Pitt, formam um dos casais mais poderosos de Hollywood. Juntos, têm três filhos biológicos e três adotivos.

Respondendo à pergunta de se ela vai se fixar um momento dado para parar de atuar, Jolie, 38 anos, disse que não vai se comprometer a parar totalmente.

Estrela do filme "A Troca", dirigido por Clint Eastwood, a atriz disse que não trabalha em um filme há um ano. Vai iniciar um novo projeto em fevereiro, mas disse que, com essa exceção, provavelmente não vai começar a trabalhar novamente por mais um ano.

"Então talvez eu faça um filme por ano, e depois talvez um a cada três anos, e então, de modo natural... Hoje em dia eu gosto muito de ficar em casa", disse ela à BBC.

Jolie, que recebeu um Oscar pelo papel coadjuvante que fez em 1999 em "Garota, Interrompida", não será a primeira de sua profissão a falar em abandoná-la em idade ainda jovem. No mês passado, Joaquin Phoenix, 34 anos, de "Os Donos da Noite", anunciou seu afastamento da profissão de ator para dedicar-se à música.

Ao longo dos anos, Sean Penn, 48 anos, também já falou algumas vezes em aposentar-se das telas, mas sua carreira de ator continua. Ele será visto em "Milk", que estréia nos EUA em 5 de dezembro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.