Aneel fiscaliza Light para apurar blecautes no Rio de Janeiro

Uma equipe de técnicos da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) iniciou nesta segunda-feira um trabalho de fiscalização in loco na Light, distribuidora de energia elétrica do Rio de Janeiro.

iG Rio de Janeiro |

Os especialistas vão apurar as circunstâncias dos seguidos blecautes que vêm atingindo a área de concessão da empresa e investigar se - e em que ritmo - a Light vem implementando plano de investimento em sua rede apresentado em janeiro passado.

Segundo a agência reguladora, a partir desta fiscalização, que termina na próxima sexta-feira, será possível dizer que tipo de exigências ou até punições poderão ser aplicadas à Light.

Bairros sem luz

Trechos de nove bairros da zona norte do Rio ficaram sem energia elétrica por causa das fortes chuvas e ventos que atingiram a capital fluminense na noite deste domingo. De acordo com Light, os locais atingidos foram: Ilha do Governador, Riachuelo, Cachambi, São Cristóvão, Caju, Madureira, Vila da Penha, Ramos e Bonsucesso.

Segundo a empresa, outros bairros do Rio também sofreram com a falta de luz, mas essas ocorrências são consideradas como pontuais. A Light informa que técnicos foram nos locais afetados para restabelecer o fornecimento de energia elétrica. Segundo a companhia, a situação foi normalizada ao longo do dia.

Os municípios de Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, também tiveram falhas no abastecimento de energia. De acordo com a concessionária Ampla, em Niterói, falta luz em Itaipu, Camboinhas, Santa Rosa, Fonseca e Engenhoca. Em São Gonçalo, as áreas afetadas foram Neves, Guaxindiba e Gradim.

Em nota, a Ampla informou que o temporal com raios e ventos derrubou galhos e árvores inteiras sobre a rede elétrica, dificultando o trabalho das equipes de rua. Segundo a concessionária , o efetivo foi dobrado para normalizar a situação o mais rápido possível.

Defesa Civil

A Defesa Civil Municipal do Rio de Janeiro informou que 186 ocorrências foram registradas nas últimas 24 horas. De acordo com o órgão, nenhum chamado foi grave. A maioria delas está relacionada a deslizamentos de barreiras, rachaduras parciais em imóveis e destelhamento de casas. Os bairros mais afetados foram Madureira, Olaria e Vaz Lobo. A cidade segue em estado de atenção.

A tempestade provocou um deslizamento de terra que interditou uma das faixas da Rodovia Presidente Dutra, na descida da Serra das Araras, sentido Rio, na altura do município de Piraí. Funcionários da concessionária que administra a via retiraram a terra e liberaram o tráfego às 13h48.

Previsão do tempo

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de que até quinta-feira o tempo continue nublado, com pancadas de chuvas e trovoadas no Rio de Janeiro. Segundo o instituto, a forte chuva ocorreu devido à aproximação de uma frente fria, associada à área de instabilidade típica de verão. As rajadas de ventos chegaram a 80 quilômetros por hora em algumas regiões do Estado.

Neste domingo, o temporal que atingiu o Rio chegou acompanhado de raios e trovões no centro e em bairros da zona sul da cidade. O aeroporto Santos Dumont foi fechado para pousos e decolagens e alguns bairros ficaram às escuras.

A falta de luz interrompeu uma partida de futebol entre Botafogo e Olaria , por 18 minutos, no Estádio João Havelange, o Engenhão, no bairro do Engenho de Dentro, na zona norte. Os refletores apagaram quando todo o bairro, onde chegou a cair granizo, ficou sem energia.

O show da banda americana Guns N' Roses, que aconteceria na Praça da Apoteose, foi cancelado . Parte do palco que os músicos iriam se apresentar desabou.

* com informações da Agência Estado

Leia mais sobre: chuva

    Leia tudo sobre: chuvameteorologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG