O governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), tomou posse na manhã de hoje e anunciou que seu primeiro ato no comando do Executivo seria sancionar o projeto aprovado pela Assembleia Legislativa que concede reajuste e beneficia cerca de 900 mil servidores ativos, inativos, antigos apostilados e titulares de cargos em comissão do Estado. O primeiro ato será a assinatura, ainda hoje, sancionando as leis que concederam o reajuste aos servidores públicos do Estado, para publicação no Minas Gerais (diário oficial do Estado) de amanhã, afirmou Anastasia, ao chegar para ser empossado na Assembleia Legislativa.

Aprovado após uma tramitação recorde, o projeto de lei de autoria do ex-governador Aécio Neves (PSDB) reajusta em 10%, a partir de 1º de maio, o vencimento básico de 121 carreiras. Para os policiais civis, militares, bombeiros, agentes penitenciários e socioeducativos, o reajuste aprovado é de 15%. O impacto calculado na folha de pagamento será de cerca de R$ 1,1 bilhão em 2010.

    AE
    O vice-governador Antonio Anastasia (no centro) toma posse na Assembleia Legislativa

    Campanha



    Pré-candidato tucano à sucessão estadual, Anastasia tomou posse prometendo dar continuidade à gestão de Aécio e lealdade ao ex-governador - que renunciou para disputar as eleições de outubro - enquanto estiver no cargo. O novo governador disse que espera enfrentar uma campanha respeitosa. O candidato da base aliada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Minas ainda será definido entre os petistas Fernando Pimentel e Patrus Ananias, e o peemedebista Hélio Costa.

    "As críticas são naturais de um processo democrático, elas são até construtivas. Não acreditamos que vamos ter uma campanha sob o ponto de vista de ataques. Será uma campanha programática, não só da nossa parte, mas tenho certeza também em relação aos adversários", afirmou Anastasia.

    Serra

    O governador admitiu que terá uma responsabilidade a mais com a virtual campanha presidencial de José Serra (PSDB) em Minas. Disse que pretende "trabalhar de maneira muito efetiva" para a eleição do futuro presidenciável tucano, mas destacou que seu primeiro compromisso é "a questão de ordem administrativa". "No momento propício, a partir de meados do ano, vamos trabalhar com a questão eleitoral, não só no Estado, mas nacional".

    O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), acompanhou a cerimônia na Assembleia. Ele fez parte da mesa, ao lado de várias autoridades do Estado, inclusive ex-governadores - entre eles o ex-presidente Itamar Franco (PPS). Esta tarde, na sacada do Palácio da Liberdade, Anastasia recebe das mãos de Aécio a faixa de governador.

    Leia também:

  • Comando do PT prepara maratona para manter Dilma na vitrine eleitoral
  • Fora do governo, Serra cuida de palanques, de vice e percorre o país

    Leia mais sobre eleições 2010

    • Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.