Análise não detecta causador de surto de diarreia em SP

Análises feitas pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) das amostras das águas das praias de Astúrias, no Guarujá, e José Menino, em Santos, no litoral sul de São Paulo, não constataram a presença de micro-organismos denominados bacteriófagos F-específicos, causadores de doenças gastrointestinais, cujos principais sintomas são vômitos e diarreias. Porém, o resultado negativo não permite, segundo a Cetesb, conclusões definitivas sobre a presença de organismos entéricos nas amostras.

Agência Estado |

As pesquisas serão focadas na detecção do enterovírus, que podem causar vários tipos de doenças, entre elas as gastroenterites. A análise, que envolve ensaios com culturas celulares, bastante complexos, deverá demorar cerca de mais um mês. O Instituto Adolfo Lutz, que também faz análises, divulgou a informação de que organismos conhecidos como norovírus, que igualmente causam gastroenterites, não foram detectados nas amostras.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG