Análise das propostas de caças deve sair em novembro

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, negou hoje que na reunião do Conselho de Defesa Nacional - que tratou da nova Política Nacional de Inteligência - foi discutida também a compra dos caças para a Força Aérea. Já o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, disse que espera para novembro a conclusão dos trabalhos da comissão instalada na FAB para analisar as propostas sobre os caças.

Agência Estado |

A comissão foi instalada para analisar as propostas para a compra de 36 caças. Participam da concorrência a França, a Suécia e os Estados Unidos.

Saito disse que a comissão ainda não apresentou nenhum dado sobre as propostas que estão sendo analisadas. "Estamos ainda ultimando", disse o comandante, ressaltando que ainda há muito trabalho a ser feito. O comandante comentou também que considera importante que esse assunto seja concluído ainda neste ano.

A preocupação de alguns setores do governo é de que, se deixar a decisão para o ano que vem, o processo de compra dos caças seja atropelado pelo processo eleitoral.

Exército no Rio

O ministro da Defesa declarou nesta tarde que só por "determinação do presidente da República e para garantir a lei e a ordem" é que o Exército poderá ir para as ruas do Rio de Janeiro para ajudar no combate à violência.

Jobim ressalvou que é preciso que o governador Sérgio Cabral reconheça a incapacidade do Estado. As declarações do ministro foram dadas na saída da posse do novo ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Samuel Pinheiro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG