Anac ainda analisa pedido para nova ponte aérea

A Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) informou hoje que ainda analisa o pedido da companhia aérea regional Team para operar uma nova ponte aérea, ligando os aeroportos de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro, e de Campo de Marte, na zona norte de São Paulo. Por meio de comunicado, a Anac informou que aguarda resposta da empresa sobre questionamentos apresentados pela Superintendência de Segurança Operacional, enviados em 9 de setembro.

Agência Estado |

"Por isso, não há prazo definido para deferimento (ou não) da Anac ao pedido", informou a agência.

A Anac acrescentou que os dois aeroportos não apresentam limitações de segurança "desde que o gestor aeroportuário forneça os serviços necessários para embarque e desembarque de passageiros de voos regulares e que o plano de segurança operacional da empresa (Team) para esses voos sejam devidamente aprovados pela Anac".

Ontem, a diretora de marketing da Team, Lygia Moreira Ventura, informou que a Anac já havia concedido a autorização para a companhia operar voos regulares entre os aeroportos de Jacarepaguá e Campo de Marte e que só aguardava as adequações, nos dois terminais, para iniciar os voos regulares. Segundo ela, a Anac determinou que a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) fizesse as adequações nos dois aeroportos até o dia 10 de outubro.

Ainda ontem, a Infraero informou ser contrária à utilização dos dois aeroportos para voos regulares, mas acrescentou que iria cumprir a determinação da Anac. A Team, segundo Lygia, planeja operar quatro voos diários entre Jacarepaguá e Campo de Marte, com turboélices para 19 passageiros. A passagem vai custar R$ 280.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG