se ajoelhar diante do Pará - Brasil - iG" /

Ana Júlia: Copenhague deve se ajoelhar diante do Pará

A governadora do Pará, Ana Júlia Carepa (PA), afirmou hoje que, ao participar da conferência internacional sobre mudanças climáticas que está sendo realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em Copenhague (Dinamarca), adotará a postura de quem tem a receber mais elogios do que críticas. Segundo a governadora, o Estado do Pará, que conta com um estande no local da reunião, apresentará produtos que foram confeccionados com sustentabilidade dentro do bioma amazônico paraense.

Agência Estado |

"Eles tinham que se ajoelhar para agradecer ao povo do Pará por preservar a floresta amazônica", disse.

Ana Júlia embarcará para a Dinamarca na próxima sexta-feira, a convite do governo federal, que teria convocado todos os governadores cujos Estados fazem parte do bioma para participar do evento. "Vamos defender, em Copenhague, instrumentos para a manutenção e reconstituição da floresta. E vamos dizer que vamos ajudar o clima do planeta", bradou.

Boi Guardião

A governadora fez as afirmações durante o lançamento do Programa Boi Guardião, uma iniciativa do Ministério da Agricultura, em parceria com o governo do Estado. O Boi Guardião é um sistema de georreferenciamento das propriedades produtoras de gado, que visa o fim do desmatamento ilegal causado pela atividade. O programa começará em seis municípios localizados no Sul e Leste do Pará e, partir de junho do próximo ano, será estendido a 38 cidades do Estado. Está prevista para uma próxima fase a adesão de municípios localizados em Rondônia e Mato Grosso.

Mais tarde, Ana Júlia admitiu, em entrevista, que o Programa Boi Guardião será uma peça de marketing do Estado no encontro internacional sobre o clima. "Claro que vamos mostrar isso lá", disse a governadora.

Ela informou que pretende propor também que os produtores rurais sejam recompensados monetariamente pela recuperação de reservas legais e recebam incentivos para plantar árvores, principalmente as frutíferas, que lhe dariam outra fonte de renda.

(A jornalista viajou a Marabá a convite do Ministério da Agricultura)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG